Registos I: Registrars / Experiência prévia

Registos: marcas/domínios DNS

A experiência obtida em projectos anteriores pode ser fundamental, como permitir acelerar determinadas fases em projectos posteriores, ou evitar cometer determinados erros :-).

No final de 2008 a produção do ebook “Quero Voar!” permitiu-me perceber o processo de registo de marcas no INPI:

  • como pesquisar uma marca pelo som/fonética, ou pelo logótipo (para detectar conflitos com marcas existentes)
  • como escolher o tipo de marca (nacional/internacional)
  • que tipo de “classes” existem, e escolher quais devem ser associados à marca

Depois da marca estar “pré-registada” no INPI (sujeita a confirmação!), pode então avançar-se para o registo dos domínios DNS.

Registo: Domínios “.pt”

O registo de um domínio em “.pt” é um pouco mais complexo e demorado, e exige os comprovantes enviado pelo INPI, para provarmos que somos os detentores legais da marca (ou do seu pedido). Durante o processo de registo é também pedida informação sobre os “nameservers” que vão estar associados ao domínio.

No caso concreto do “querovoar.pt”, o que se pretendia era só um redireccionamento desse endereço “.pt” para o blog do ebook, alojado no WordPress em querovoar2008.wordpress.com (infelizmente querovoar.wordpress.com já estava ocupado…). Ou seja, os “nameservers” indicados foram os do WordPress, o que me custou mais 10 dólares (!) para poder usar essa funcionalidade no WordPress. Houve alguma dificuldade em activar este redireccionamento, mas o helpdesk da FCCN e do WordPress foram impecáveis, e resolveram o problema em poucas horas :-)

Note-se que, por preferência pessoal e por razões históricas, prefiro registar domínios “.pt” na FCCN, apesar de haver várias empresas portuguesas (os “registrars” oficiais) autorizadas para o fazer.

Registo: Domínios “.com/.net/.org/…”

O registo de domínios “.com/.net/.org/…” pode ser feito a nível mundial em milhares de empresas (!).

No caso do projecto “Quero Voar!” não registei nenhum domínio “.com”, mas fi-lo para um domínio “.net” no início de 2009 para o projecto “Digital Slavery” (ainda em fase “beta” :-). Na altura escolhi a NameCheapwww.namecheap.com pois tem credibilidade, bons serviços e preços convidativos ;-)

Registo: Domínios “.eu”

No caso de se pretender registar marcas com validade/visibilidade internacional, deve considerar-se seriamente o registo na marca no domínio “.eu” (que tem regras próprias), mas também pode ser feito em inúmeras empresas.

Em suma:
Após as boas experiências com a FCCN e a NameCheap, decidi voltar a escolhê-las :-) para montar o “Desafio 10 Milhões” nos domínios “.pt” e “.com”.

___

Exemplos

Ebook “Quero Voar!”
www.QueroVoar.pt
A história (real) de um sonho, um segredo e uma asa azul.

Guia “Digital Slavery – The Ultimate Roadmap” (beta!)
www.DigitalSlavery.net
A quick guide of troubling issues in our digital lifestyle.

0 Responses to “Registos I: Registrars / Experiência prévia”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Divulgar este blog

Bookmark and Share

Apoios

Ruído Visual (Design/Branding)

Comentários Recentes

Arquivos

Estatísticas

  • 1,857 visitas

Twingly BlogRank

Twingly BlogRank

%d bloggers like this: